Please select your country / region

Close Window
GT
Comunidade GT SPORT
PT
GT Academy

GT Academy 2012 Race Camp - Dia 7

Sexta-feira, 24 de agosto de 2012: Os seis campeões de territórios da Gt Academy 2012 Europeia, da Nissan e PlayStation®, dirigiram-se hoje ao circuito de Grande Prémio de Silverstone, com 5.9km, pela primeira vez em carros de corrida Nissan 370Z. A sessão de qualificação, de 20 minutos, decide a grelha para a corrida GT Academy de amanhã, planeada para decorrer por volta das 14h (BST), como parte do World Endurance Championship (WEC).

Começou a cair uma chuva ligeira a algumas voltas da sessão, provavelmente não o suficiente para afetar as condições da pista, mas certamente o suficiente para colocar algumas dúvidas nas mentes dos pilotos. No final da sessão, a chuva era um pouco mais forte e causou algumas derrapagens, enquanto os concorrentes davam o último esforço, para a meta.

Os resultados da sessão de qualificação foram:

Wolfgang REIP (BEL)2’38.202 -
Hugo GONÇALVES (POR)2’38.289+0.087
Sébastien BERTRAND (FRA)2’39.373+1.171
Rolf UELTSCHI (SUI)2’39.780+1.578
Des FOLEY (IRE)2’40.044+1.842
Andrea COSARO (ITA)2’41.111+2.909
O mentor de Benelux, Tim Coronel, abandonou o Race Camp para voltar para casa, após a sessão, mas disse: “Tem de ser ele a fazer a corrida, portanto não o posso ajudar mais. É um bom tipo e tem uma mente forte, e sabe realmente o que está a fazer, com o carro. Ontem acompanhei-o num 370Z, em volta do National e não me senti nada preocupado. É seguro e rápido e penso que pode ganhar, amanhã. Espero que sim!

“O Race Camp tem sido uma experiência incrível. Que operação! É muito impressionante e é uma sensação muito agradável, trabalhar com estes tipos. Um programa como este é bom para o automobilismo e conheci várias pessoas geniais.”

A seguir à sessão de qualificação, os concorrentes passaram a um teste "psicológico", para avaliarem o seu desejo e empenho numa carreira de corrida. Também apreciaram uma visita ao recinto do WEC, para visitarem Jordan Tresson e verem a garagem da Signatech Nissan. A atividade final foi uma volta de bicicleta em volta do circuito de Silverstone, com Rob Barff a compartilhar o seu conhecimento de especialista.

Amanhã terão mais desafios de condução e psicológicos em Stowe, antes de se prepararem para alinharem, pela primeira vez, para uma corrida real. A corrida decorrerá em frente aos media da especialidade e uma vasta multidão que é esperada em Silverstone.

A corrida terá uma grande influência na decisão do júri, mas o vencedor da GT Academy será escolhido com base no desempenho total ao longo da semana, bem como no progresso e uma análise do potencial de cada concorrente. Espera-se que o resultado final seja anunciado várias horas após o final da corrida.


 

Comentários dos concorrentes:

Wolfgang Reip (BEL)
O piso molhado foi muito difícil, muito escorregadio. Quando entrávamos nas curvas, sentíamos a traseira a fugir. Alguns dos outros precisaram de um momento, pois a chuva começou assim que entrámos no carro. Penso que a diferença foi que eu estiquei imediatamente, quando os outros relaxaram. Sinto-me muito confiante. Ainda tenho muitos ajustes a fazer e começo da pole.

Hugo Gonçalves (POR)
É surreal, pensar que estou aqui a conduzir na pista do Grand Prix, em Silverstone. É de loucos. De jogar Gran Turismo a estar aqui é uma viagem incrível, e estou a adorar todos os momentos. A sessão foi difícil, pois assim que fui para a pista tinha chuva no para-brisas. Sabia que tinha de ser rápido, pois o circuito ia ficar cada vez mais escorregadio. Houve algumas vezes em que estive mesmo no limite, o carro estava mesmo a deslizar e num momento fugiu-me mesmo. É mais um passo que dei para me tornar piloto de corrida. Sinto que amanhã vai ser genial. Fui o segundo mais rápido, sem dar 100 por cento, por isso posso avançar para a corrida de manhã confiante.

Sébastien Bertrand (FRA)
Fui o terceiro na qualificação, esta manhã, um segundo atrás dos dois melhores, por isso não é um tempo excelente, mas o terceiro lugar não é mau. Eles podem cometer um erro, por isso preciso de ser consistente, dar o meu melhor e estar pronto para agarrar a oportunidade. Esta tarde fizemos um teste mental, para ver a nossa atitude e vontade. Foi interessante. Também tivemos a oportunidade de visitar o recinto do WEC e ver Jordan Tresson.

Rolf Ueltschi (SUI)
Nunca consegui uma volta boa, sem complicações. Cometi um ou dois erros nas minhas voltas mais rápidas, mas a parte boa é que sei onde preciso de melhorar. Estou ansioso por amanhã, vai ser bom. Estou muito excitado, pois é a minha primeira corrida em frente ao público e câmaras, no WEC.

Des Foley (IRE)
Assim que deixámos o avental guiámos com uma chuva leve. Não afetou muito a pista, mas era mais aquilo a que se poderia chamar "chuva psicológica". Quando vi a chuva no para-brisa diminui o ritmo. Comecei bem, estava nos dois melhores nas primeiras voltas, mas os outros foram melhorando à medida que a sessão decorreu. Estava a apenas 200º de segundo da quarta posição, mas tenho muito a trabalhar, para amanhã. Começando na quinta posição, só posso subir. Preciso de dormir bem e vai correr bem. Não é um grande resultado, mas não sou o último.

Andrea Cosaro (ITA)
Senti que tinha um problema com os travões, na qualificativa. Não conseguia travar como queria, por isso entrei, na primeira volta, para explicar aos mecânicos. Eles viram, mas não havia nada a fazer. Esqueci isso e, volta a volta, fui melhorando, mas depois começou a chover e não consegui melhorar a minha posição.