Please select your country / region

Close Window
GT
Comunidade GT SPORT
PT
GT Academy

GT Academy 2012 Race Camp - Dia 6

GT Academy 2012 Anuncia Campeões dos Territórios

Quinta-feira, 23 de agosto de 2012: O Race Camp da GT Academy 2012 Europeia, da Nissan e da PlayStation®, já tem os seus campeões territoriais. Os seis qualificados de entre os 830.000 jogadores de Gran Turismo®, da Europa, que participaram na competição; eles venceram depois os 32 mais rápidos nas Finais Nacionais ao vivo, e por fim ocuparam o seu lugar entre os 36 concorrentes divididos em seis grupos territoriais, no famoso Race Camp. Os vencedores são:

FRANÇA ITÁLIA RU & IRLANDA
Sebastien BERTRANDAndrea COSARODes FOLEY (IRE)
PENÍNSULA IBÉRICA BENELUXSUÍÇA, ÁUSTRIA, POLÓNIA
Hugo GONÇALVES (POR)Wolfgang REIP (BEL)Rolf UELTSCHI (SUI)
Os seis entram agora nos dois dias finais do Race Camp. O World Endurance Championship (WEC) mudou-se para Silverstone, para o fim de semana, e vai apresentar dois campeões da GT Academy anteriores em ação, em carros LMP2 de motores Nissan. A juntar-se aos grupo, a colheita mais recente de jogadores de PlayStation a participar na Academy terá uma oportunidade incrível, quando alinharem em seis carros Nissan 370Z ‘Grupo N’ idênticos, para se qualificarem amanhã e correrem no sábado, como parte do programa WEC – um evento internacional importante.

O ponto central do dia no Race Camp foi o facto dos mentores/júri terem a oportunidade de passar algum tempo com os seus concorrentes, para os auxiliar na sua decisão. Com os 370Zs no Circuito Nacional, os mentores foram ao lado dos seus concorrentes - e vice-versa - para um treino de condução mais aprofundado. No final da sessão os mentores e instrutores de condução tinham de decidir quem era o seu campeão.

As novidades foram dadas aos concorrentes, nos seus grupos, durante o serão, o que deu origem a um Race Camp inusitadamente silencioso durante a tarde, enquanto os mentores tomavam as suas decisões.

Para René Arnoux e Franck Mailleux (FRA); Vitantonio Liuzzi e Gonçalo Gomes (ITA); Johnny Herbert e Rob Barff (RU/Irlanda); Dani Clos e Lucas Ordoñez (SPA); Tim Coronel e Bas Leinders (BENELUX); e Sébastien Buemi e René Szczepek (CH/AUT/POL), foi o dia mais duro da competição, até à data.

“Foi uma decisão muito difícil, porque os três pilotos eram muito competitivos,” explicou Sébastien Buemi, da Red Bull Racing (mentor da Suíça, Áustria e Polónia). “Fizemos imensas análises e passei imenso tempo no carro com eles, para os compreender bem como pilotos, entender se estavam a assimilar tudo e sabiam como o carro devia comportar-se. Os três pilotos eram muito, muito bons. Tinham a atitude certa, por isso mantive a porta aberta, baseei a minha decisão na última volta do volante. Christoph e Krystian são excelentes pilotos e com certeza que têm futuro, mas Rolf sem dúvida que se distinguiu, hoje. Ele melhorou, depois da Perseguição, e provou o que queria.”

Desde a chegada a Silverstone, que os mentores de alto perfil e instrutores de alto nível têm vindo a forçar os 36 concorrentes da GT Academy a subir de ritmo, em vários tipos de desafios diferentes, em Nissans 370Z e GT-R. Para além do controlo do carro, testes de circuito e instrução, desafios de tráfego e perseguição, participaram num desafio de karting, guiaram um 370Z num percurso de rally, dominaram um monolugar e, claro, submeteram-se a treino físico bastante duro. Também conheceram o criador do Gran Turismo, Kazunori Yamauchi, e Darren Cox, da Nissan Europa, que trabalharam em conjunto para criar a competição, que decorreu pela primeira vez em 2008. Os dois próximos dias podem parecer bastante calmos para os seis que continuam na competição, em comparação, mas o seu treino intensivo fez com que estivessem prontos para o derradeiro desafio. A fasquia está alta, ao dirigiram-se para a corrida de sábado.

“Agora é uma nova fase, estão afastados da sua zona de conforto, não estão com os seus amigos, nos grupos dos seus países,” comentou Johnny Herbert. “Agora estão por si só, uns contra os outros, e vai ser duro. Há muita pressão nesta corrida - num equilíbrio de velocidade, consistência e o desejo de vencer. Penso que vamos ver muito da sua verdadeira personalidade à medida que a pressão for aumentando, até à corrida.”


 

Comentários dos vencedores:

Sébastien Bertrand (FRA)
“Esta manhã fizemos testes de temporizados, no National Circuit de Silverstone, com o júri a prestar atenção à nossa técnica ao mesmo tempo que nos testavam contra o relógio. Foi bom ter muitos quilómetros de pista. Esta tarde foi a eliminação, com um só lugar na final. Para mim, foi uma bela surpresa continuar.”

Andrea Cosaro (ITA)
“Hoje foi um dia divertido. De manhã conduzimos o Nissan 370Zs no National Circuit. Conduzi muito bem, muito melhor do que os outros italianos. Depois houve uma espera, de tarde, antes de descobrirmos quem tinha ganho. Foi espantoso, estou tão feliz!”

Des Foley (IRE), grupo RU/Irlanda
“É surreal. Parece um sonho. Não sabia como tinha corrido. Estou muito cansado, mas amanhã vou conduzir no circuito Silverstone Grand Prix completo, e correr no sábado. Vou tirar o maior partido e dar tudo por tudo.”

Hugo Gonçalves (POR), Grupo Península Ibérica
“Tenho uma sensação de dever cumprido, como se tivesse conquistado algo. A equipa ibérica é excecional. Somos todos muito próximos, rimo-nos no autocarro e somos bons amigos, por isso eles estão muito felizes por mim. A competição ainda não acabou, de vários pontos de vista ainda agora começou. Ainda não ganhei, mas como tenho dito sempre, estou aqui para vencer e hoje dei um passo nessa direção.”

Wolfgang Reip (BEL), Grupo Benelux
“Estou muito feliz, é um grande alívio. Fiquei um pouco surpreendido, porque o Enrico e o Frank eram muito rápidos e bons, no geral. Esta manhã foi um momento de viragem, pois adaptei-me ao carro e à "nova" pista. Consegui bons tempos, esta manhã, e isso permitiu-me progredir. Os pilotos holandeses eram muito bons, por isso vencê-los deu-me nova confiança. Vou ganhar a corrida final.”

Rolf Ueltschi (SUI), Grupo Suíça, Áustria e Polónia
“Hoje de manhã sabia que precisava de fazer um trabalho fantástico, e fiz. Estou muito, muito orgulhoso do meu desempenho. As pessoas são capazes de pensar que houve uma grande mudança, durante a noite, pois ontem estive na eliminatória. Mas nada mudou. Estava apenas muito concentrado, na sessão de condução desta manhã. Foi muito especial, ter o Sebastien Buemi no lugar do pendura. Ao sentar-me ao lado de um piloto de Fórmula 1 sabia que tinha de dar o melhor, e dei.”
 

Comentários dos mentores:

René Arnoux (FRA)
“É a minha primeira vez, aqui. Tem sido uma decisão difícil de tomar. Começámos com 160.000 jogadores de PlayStation, em França, que estes concorrentes venceram para chegarem até aqui, e agora tenho de decidir entre dois jovens pilotos que estão muito próximos, pois só uma pessoa pode avançar para a corrida, para ter uma hipótese de chegar ao Dubai. Quando te queres dedicar a corridas é difícil. Entendo a pressão, porque é algo que muda uma vida.

“Hoje estava 3-1 entre os que tínhamos de tomar esta decisão. Um era mais rápido do que os restantes. Steven esteve muito bem, estes últimos dias, mas o Sebastien mostrou mais progressos e era a melhor perspetiva para a França.”

Vitantonio Luizzi (ITA)
“Foi mais um dia bom para a equipa italiana. Todos os pilotos tiveram um desempenho forte, por isso tornou-se uma decisão difícil. O Gonzo (Gonçalo Gomes) e eu reconhecemos que qualquer um dos três concorrentes podia representar a Itália, na final. Portanto, pensámos muito sobre quem passaria. Andrea Fasulo e Darian Rojnic eram realmente rápidos, mas o mais completo, por uma diferença pequena, era Andrea Cosaro. Era mais consistente do que os outros. Tínhamos uma boa seleção de pilotos e estou ansioso pela corrida.”

Dani Clos (SPA) Mentor da Península Ibérica
“Para o Lucas e para mim tem sido uma decisão difícil. Tem sido duro, pois eles têm sido muito rápidos. Foi fantástico conhecê-los a todos e passar os últimos dias com eles. Têm todos grande potencial, mas o Hugo venceu. Ele foi melhor em vários testes, por isso merece vencer. Eles têm capacidades, mostraram-no desde o início e aprenderam bem. Estamos orgulhosos que o Hugo tenha esta hipótese de representar a Península Ibérica.”

Tim Coronel (NED) Mentor do Benelux
“Hoje foi muito, muito bom. Esta manhã estivemos no National Circuit. Eu fui no lugar do pendura, a ver como se saíam. Ao princípio, lutaram com as linhas. Eu intervi, mostrei-lhes as linhas de condução corretas e apanharam o ritmo imediatamente. Tentei dar aos outros a oportunidade de me mostrarem que estavam à altura da competição, mas o Wolfgang mostrou mais consistência do que os concorrentes holandeses. Ele fez um tempo de volta muito bom. O Wolf é um possível vencedor. Esteve concentrado toda a semana e tem talento! Força Benelux.”