Please select your country / region

Close Window
GT
Comunidade GT SPORT
PT

RESUMO DA TEMPORADA 2016 DA GT ACADEMY INTERNACIONAL

O oitavo ano da GT Academy provou ser mais um tremendo sucesso com centenas de milhares de fãs do Gran Turismo e aspirantes a pilotos de competição a surgirem em força, todos com o objetivo de se tornarem o próximo piloto de corridas da Nissan.

Os eventos Live espalhados pelo mundo deram aos jogadores o seu primeiro contacto com o Gran Turismo Sport na PlayStation®4 graças a uma versão especial de pré-lançamento do jogo em preparação para o seu lançamento final em 2017.

Os territórios participantes em 2016 foram a Austrália, o México, a Indonésia, as Filipinas, a Tailândia e o norte de África, com as finais nacionais a reduzirem o número de concorrentes a 36 finalistas que viajariam para o Reino Unido em busca dos seus sonhos.

À chegada, os concorrentes tiveram a sua primeira surpresa ao receberem a notícia de que em vez de ficarem em quartos de hotel, cada território teria o seu próprio “autocarro de digressão” extravagante onde poderiam descansar e dormir durante o Race Camp.

Rob Barff cumpriu mais uma vez as funções de jurado principal e dirigiu os procedimentos com a ajuda dos mentores deste ano: Katsumasa Chiyo (Austrália), Ricardo Sánchez (México), Diandra Gautama (Indonésia), Lucas Ordóñez (Filipinas), Sandy Stuvik (Tailândia) e Tamer Bashir (norte de África). Todos estes mentores têm carreiras nos desportos motorizados e a sua função seria acompanhar estes pilotos novatos e ajudá-los a ultrapassar os numerosos desafios com que se iriam deparar no Race Camp.

Jurado principal: Rob Barff
Austrália Tailândia
Jurado: Katsumasa Chiyo Jurado: Sandy Stuvik
Chris McIvor Bradley Packham Danuwat Worakitichai Eakparin Thavornlumlert
Michael Pryor Steve Danielsen Kanokphan Wathanakitanan Manuttakon Scherer
Oscar Redfearn Keishi Ayukai Phureepat Poonperm Ponpon Naraipitak
Indonésia Norte de África (Argélia, Egipto e Marrocos)
Jurado: Diandra Gautama Jurado: Tamer Bashir
Mohammad Faiz Rayyan Catra Felder Mohamed Madaci Mohamed Wally
Raditya Indera Syahieza Mohammad Pandu W Hartanto Kamel Madaci Hassan Abulkhasab
Dwinanto Sukmono Ricko Boen Karim Teggar Oussama Benjelloun
México Filipinas
Jurado: Ricardo Sánchez   Jurado: Lucas Ordóñez
Johnny Guindi Hamui Lorenzo Goicoechea Amieva Quattro Adriano Jan Millard Lacuna
Gonzalo Castro Gutiérrez Enrique Rodríguez Manjarrez Kim Jigier Aquino Chong Mervin John Mallen
Gabriel Ortiz Vega Oscar Jaime Arrambide Richard Dean Jose Elysse Menorca

Durante os oito dias do Race Camp, os concorrentes foram levados ao limite. O seu batismo de fogo ocorreu logo no primeiro dia. Sem experiência de corrida, foram colocados em monolugares Ariel Atom e Caterham e Nissan 370Z no impressionante Bedford Autodrome do Reino Unido. O resto da semana foi composto por um brutal desafio de fitness numa pista de obstáculos, uma fase de eliminação frente a frente numa gincana, corridas em “stock cars” e uma experiência memorável ao volante de poderosos Nissan GT-R na fabulosa praia de Pendine Sands na Gales do Sul, palco de diversas tentativas para quebrar o recorde de velocidade terrestre.


O Race Camp atingiu o seu clímax com a corrida final no Silverstone Circuit, o berço do desporto motorizado britânico. Em anos anteriores, a corrida final era composta por um concorrente por território, mas este ano cada território foi representado por dois concorrentes numa corrida de resistência de 16 voltas.

Quando a corrida arrancou, o México começou por fazer uma fuga rápida e entrou na primeira curva na liderança, mas cedo foi ultrapassado pelo arranque veloz de Mohamed Wally do norte de África, que assumiu a liderança e ganhou vantagem nas onze voltas em que liderou a corrida. O México entrou cedo nas boxes, trocando Enrique Manjarrez por Johnny Guindi Hamui, que após três voltas tinha já atingido a volta mais rápida da corrida. Quando o norte de África parou, Guindi já tinha eliminado a vantagem por completo e a dupla entrou na primeira curva lado a lado após o concorrente do norte de África sair das boxes. Guindi conseguiu assumir e consolidar a liderança antes de ver a bandeira axadrezada.

Após um período de deliberação, Guindi foi escolhido como o campeão da GT Academy 2016 pela sua velocidade consistente e capacidade de adaptação ao longo da semana, bem como pela disposição para ouvir e aceitar todos os conselhos que recebeu ao longo do Race Camp.

Tendo sido coroado como campeão da edição 2016 da GT Academy Internacional, Guindi começou imediatamente a trabalhar no seu Programa de Desenvolvimento de Pilotos e participou numa corrida de clube britânica nesse mesmo fim de semana. Johnny deverá agora fazer a sua estreia internacional em janeiro, nas 24 Horas do Dubai, integrado numa equipa de pilotos composta por vencedores da GT Academy que inclui Jann Mardenborough (Reino Unido), Romain Sarazin (França) e o seu compatriota mexicano Ricardo Sánchez. O quarteto irá conduzir um Nissan 370Z GT4 da Nissan GT Academy Team RJN.