Please select your country / region

Close Window
GT
Comunidade GT SPORT
PT

RECAPITULAÇÃO DA TEMPORADA 2012 DA GT ACADEMY ALEMÃ

RECAPITULAÇÃO DA TEMPORADA 2012 DA GT ACADEMY ALEMÃ

A GT Academy começou em 2008, com Lucas Ordoñez a emergir de entre 25 000 concorrentes, de 12 países, e a tornar-se o primeiro jogador de Gran Turismo a transformar-se num piloto de competição da Nissan com sucesso. Em 2012, a quarta temporada da GT Academy, a Nissan e a PlayStation na Alemanha fizeram equipa para criar uma competição isolada, que decorreu em paralelo com a versão Europeia.

A fase de qualificação da competição esteve ativa online durante 8 semanas, em maio e junho de 2012, com um número espantoso de 96 000 jogadores alemães a transferirem o desafio de qualificação da GT Academy. Apenas 24 vencedores online passaram às Finais Nacionais, onde se juntaram a oito vencedores que se tinham qualificado através dos Eventos ao Vivo. Os Eventos ao Vivo decorreram por todos o país, em concessionários Nissan e eventos de futebol importantes, proporcionando uma rota alternativa para a Academy, através de competições Gran Turismo em cabines PlayStation.

A Final Nacional decorreu a 14 e 15 de julho de 2012, no mundialmente famoso Nürburgring. Os 32 concorrentes foram reduzidos a 24, no final do primeiro dia de duras corridas Gran Turismo na PlayStation. Mais alguns aspirantes a piloto foram eliminados após uma série de jogos, condução, testes de fitness e media, no dia seguinte. Os 12 finais foram os mais promissores para se tornarem pilotos de corrida profissionais, e foram convidados para o Race Camp, em agosto, uma recruta intensiva, de uma semana, para descobrir o Campeão da GT Academy Alemã 2012.

FINALISTAS DO RACE CAMP:
Andres Monzon
Denny Görsdorf
Erik Mertens
Nils Müller
Nick Sepec
Patrick Langkau
Patrick Weking
Peter Heusel
Peter Pyzera
Robert Geßler
Stefan Jahr
Thomas Schmidt

O Race Camp começou em grande estilo, para os 12 finalistas, com uma chegada de helicóptero a Silverstone, o lar do automobilismo britânico. Três juízes, o corredor de F1 e de Le Mans Nick Heidfeld, a Rainha de Nürburgring Sabine Schmitz e o entertainer e estrela musical alemã Smudo, receberam os concorrentes. A função de Nick, Sabine e Smudo era decidir qual dos aspirantes iria completar o intensivo Programa de Desenvolvimento de Piloto, de três meses, antes de se sentar ao volante de um carro Nissan 370Z GT4 nas prestigiadas 24 Horas do Dubai.

A competição começou com uma alvorada bem cedo e um percurso de fitness matinal ao estilo militar. A manhã passada na húmida floresta desenvolveu o espírito de equipa entre os jogadores e garantiu que mostravam imediatamente a sua energia. Todos ficaram agradecidos por voltar a território familiar, essa tarde, quando vestiram os fatos de competição para um desafio de karting - uma das formas mais puras de automobilismo e uma excelente forma de analisar a habilidade dos concorrentes. A sessão foi interrompida por uma tempestade enorme e uma enxurrada que transformou o asfalto num rio. Todos foram recrutados para limpar a pista e a corrida continuou.

Após cada conjunto de desafios os concorrentes menos bons eram eliminados, para filtrar o melhor dos melhores. Os desafios de condução normais eram intercalados com outros menos comuns. O desafio de paintball pôs os concorrentes a guiar por Silverstone enquanto eram perseguidos por Nick Heidfeld, com Smudo pendurado da janela do pendura e armado com um marcador de paintball! O condutor que chegasse mais longe sem ser atingido ganhava o desafio. Para além de ser muito divertido, isto deu oportunidade a Nick de ver de perto como os concorrentes conduziam sob pressão e ensinou-os a olharem para a frente enquanto eram perseguidos, em vez de olharem constantemente pelos espelhos. Outro evento colocou os cinco finais num local de Stock Car, em Milton Keynes, a correrem uns contra os outros.

Aí a GT Academy passou para os céus, com os restantes finalistas a experimentarem uma "Batalha Aérea" de alta Força G, em aeronaves leves no aeródromo de Turweston. Alguns tiveram dificuldades em lidar com as incríeis Forças G, enquanto outros se divertiram imenso, mas em qualquer dos casos foi uma forma excitante dos concorrentes sentirem a Força G que terão de superar nos potentes carros de corrida.

Depois de várias etapas de eliminação, os quatro finalistas (Peter Pyzera, Andres Monzon, Patrick Langkau, Nick Sepec) enfrentaram-se na pista para a corrida final, num Nissan 370Z, em volta do Silverstone GP circuit. Nick Sepec começou na pole position mas falhou uma mudança, o que permitiu que Peter Pyzera tomasse a liderança. Peter nunca olhou para trás e foi o primeiro a ver a bandeira axadrezada. Este desempenho fabuloso terminou em grande uma semana impressionante de Peter, e foi coroado Campeão da GT Academy Alemã 2012.

Depois de uma rápida viagem de regresso a casa, Peter regressou a Silverstone em setembro para iniciar um novo capítulo da sua vida. Embarcou com os campeões da GT Academy Europeia, Russa e dos EUA num Programa de Desenvolvimento de Piloto com todas as despesas pagas. Para além de competir todos os fins de semana, numa mistura de corridas de resistência e velocidade, num Nissan 370Z, a agenda preenchida de Peter incluía também tempo de pista com instrutor, simulador de karting, treino físico e psicológico.

O rigoroso programa permitiu-lhe qualificar-se para uma licença de corrida internacional, e em janeiro de 2013 fez equipa com o seu colega dos EUA Steve Doherty, Sabine Schmitz e o experiente piloto da Nissan Alex Buncombe para correr no Dubai. O desastre atingiu o quarteto, quando Sabine se despistou com o Nissan 370Z GT4 ao início da noite e perderam uma hora e meia. Mas recuperaram e terminaram num excelente nono lugar da classe, após 24 horas na duríssima corrida internacional.

“Esta tem sido uma experiência realmente espantosa, para mim, e espero que seja apenas o primeiro passo de uma longa carreira no automobilismo,” disse Peter após a corrida. “Perdemos imenso tempo, a noite passada, mas mantivemo-nos concentrados e esforçámo-nos até à bandeira. Para mim, na verdade, foi bom termos perdido tempo, pois estava muito nervoso antes da corrida mas quando isso aconteceu fiquei com uma vontade enorme de lutar para recuperar. Tudo o que tivemos de fazer hoje foi relembrar tudo o que aprendemos. Foi uma grande experiência e quero repeti-la.”