GT

Please select your country / region

Close Window
Comunidade do GT SPORT
BR
TopoLeia os relatóriosNations CupManufacturer SeriesCalendárioArquivos

Voltar para a lista

NATIONS CUP
Mikail Hizal (Alemanha) finalmente conquista a vitória no "World Tour 2019 - Red Bull Hangar-7"
17/09/2019

Salzburgo, ÁUSTRIA (14 de setembro de 2019) – Após um início promissor na "World Tour - Red Bull Hangar-7" no dia anterior durante a Manufacturer Series, a emoção continuou com a Nations Cup, quando 24 dos melhores pilotos do mundo disputaram uma vaga nas World Finals em Mônaco, nos dias 23 e 24 de novembro. Em meio a um cenário espetacular cheio de aeronaves exóticas e veículos de Fórmula 1 dentro do Hangar-7 da Red Bull, os pilotos começaram cedo, numa sessão classificatória geral, seguida pela Classificatória - Top 6, duas corridas de semifinal, uma rodada de repescagem e uma Grande Final da Nations Cup. Ao final, foi Mikail Hizal da Alemanha, que ficou no topo do pódio, enfim conquistando a vitória que lhe escapara por toda a temporada.

A Mercedes-Benz conquista a vitória no "World Tour 2019 - Red Bull Hangar-7"
Rodada quatro das World Tours dos "FIA Certified Gran Turism...

Semifinal - Grupo A

Como de costume, o grid de largada das semifinais foi decidido pelos melhores tempos da sessão classificatória e da Classificatória - Top 6, disputada no Autodromo Nazionale Monza. A volta mais rápida do dia foi para Takuma Miyazono (Japão), que conquistou a pole position na semifinal B, seguido por Mikail Hizal (Alemanha), que ganhou a pole para a semifinal A.

A semifinal A foi uma corrida de 12 voltas no Circuit de Barcelona-Catalunya com o Bugatti Vision Gran Turismo Gr.1, onde todos os pilotos precisavam usar pneus Michelin suaves e médios, assim exigindo pelo menos um pit stop. Os quatro primeiros seguiriam para a última corrida ao final do dia, enquanto os que ficaram entre o 5º e 10º lugar ganhariam uma segunda chance na rodada de repescagem. Quanto aos últimos dois colocados, era hora de dizer "auf wiedersehen".

Já de cara, Cody Nikola Latkovski, da Austrália, largando no segundo lugar, foi para cima de Hizal, tentando ultrapassá-lo na primeira curva, o que conseguiu, mas Hizal, que dirigia com um dedo do pé quebrado, mantinha a compostura e a linha de corrida e reconquistou a liderança. Logo depois, foi a vez de Latkovski sentir a pressão com o brasileiro Adriano Carrazza indo para cima dele na Curva 12 e deixando-o em segundo lugar. Porém, os comissários de corrida determinaram que Carrazza havia colidido intencionalmente com Latkovski e aplicaram um segundo de punição ao brasileiro, o que resultou nele perdendo a posição. As cinco voltas seguintes tiveram poucas emoções, com a ordem da corrida permanecendo inalterada: os quatro primeiros eram Hizal, Latkovski, Carrazza e Baptiste Beauvois (França), todos correndo com pneus suaves.

Na Volta 5, quem começou a corrida com pneus médios entrou nos boxes, trocando-os por pneus de composto suave. Entre esses, estavam Jonathan Wong (Hong Kong) e Kin Long Li (Hong Kong), Ryota Kokubun (Japão), Nicolás Rubilar (Chile) e Fabián Portilla (Chile). Mas já era tarde demais, pois Hizal conseguiu abrir cinco segundos de diferença na liderança.

Wong, que começara em sexto lugar, conseguiu abocanhar o cobiçado quarto lugar de Beauvois e começou a meter pressão em cima do terceiro colocado, Carrazza, que estava com pneus médios, mas o brasileiro estava determinado a não deixar Wong passar. Latkovski entrou nos boxes na Volta 7, depois de usar ao máximo os pneus Michelin suaves, mas, por fim, não conseguiu roubar a liderança de Hizal, que passou pela bandeirinha quadriculada sem maiores problemas. Hizal cruzou a linha de chegada mais de cinco segundos na frente de Latvoski, enquanto Carrazza e Wong, que chegaram em terceiro e quarto lugares, respectivamente, garantiram as quatro vagas na final.

CLASSIFICAÇÃO PILOTO TEMPO
1 Mikail Hizal TRL_LIGHTNING 18:47.595
2 Cody Nikola Latkovski Nik_Makozi +05.193
3 Adriano Carrazza UDI_Didico15 +09.902
4 Jonathan Wong CAR_Saika +11.077
5 Baptiste Beauvois TRL_TSUTSU +13.015
6 Kin Long Li KarS_0627 +15.161
7 Ryota Kokubun Akagi_1942mi +16.768
8 Nicolás Rubilar FT_NicoR +18.494
9 Fabian Portilla CAR_McQueen +18.701
10 Ádám Tápai TRL_ADAM18 +20.029
11 Rick Kevelham rick-918-bmx +24.595
12 Daniel Solis CAR_Lamb +29.476

Semifinal - Grupo B

Com o favorito, Mikail Hizal, já nas primeiras filas das finais, agora era hora do primeiro colocado da classificatória, Takuma Miyazono, mostrar o que sabia fazer na segunda semifinal, uma corrida de nove voltas com o Pagani Zonda R, em uma pista em sua terra natal, a Tokyo Expressway - Loop Externo Leste. Os organizadores decidiram deixar tudo ainda mais interessante fazendo os pilotos correrem em condições de chuva pesada.

A emoção já corria solta quando Myiazono, Derrouiche e Suswillo entraram numa disputa na Curva 1, ficando os três lado a lado num certo ponto. Derrouiche ficou com a vantagem, roubando a liderança de Miyazono, mas o piloto japonês conseguiu recuperá-la na Curva 3. Uma disputa direta e intensa ocorreu enquanto vários carros encostavam na mureta, soltando faíscas pelos ares. Mas, depois de uma primeira volta tão emocionante, a ordem da corrida permaneceu a mesma: Miyazono, Derrouiche, Suswillo e Andrew Brooks (Canadá).

No começo da segunda volta, Miyazono cometeu um erro incomum, abrindo demais na Curva 1, o que resultou nele caindo para o terceiro lugar, com a ultrapassagem de Derrouiche e Suswillo. Então, na volta seguinte, Suswillo pegou a liderança de Derrouiche. Miyazono também passou pelo francês, colocou na mira a reconquista da liderança de Suswillo. Enquanto isso, Salvatore Maraglino (Itália) foi subindo tranquilo da oitava para a quinta posição, apenas um lugar de conseguir a vaga na final.

Na quarta volta, Miyazono pegou o vácuo de Suswillo na reta frontal, voltando à liderança, enquanto Derrouiche e Brooks ficavam com o terceiro e quarto lugares. Duas voltas depois, Suswillo foi ultrapassado de novo, com Derrouiche pegando o vácuo dele e fazendo um grande lance na reta frontal para conquistar o segundo lugar.

Com Miyazono abrindo uma distância em relação ao resto dos pilotos, ampliando a liderança para mais de dois segundos em questão de duas voltas, uma disputa acirrada do 2º ao 6º lugar ocorria entre Suswillo, Derrouiche, Brooks, Maraglino e Coque López (Espanha). Na Volta 7, Derrouiche cometeu um erro grave de direção quando abriu demais na Curva 1, permitindo que Brooks passasse por ele. Com o ritmo de direção totalmente afetado, Derrouiche abriu demais na curva seguinte, deixando Suswillo passar e depois permitindo que López o ultrapasse na volta seguinte, cedendo a cobiçada quarta posição.

No fim, Miyazono foi o primeiro a cruzar a linha de chegada, seguido por Brooks, Suswillo e López; todos eles comprando passagem para a final. Para Derrouiche, ele teria que esperar outra corrida para vencer, o que poderia acontecer na rodada de repescagem.

CLASSIFICAÇÃO PILOTO TEMPO
1 Takuma Miyazono Kerokkuma_ej20 19:12.979
2 Andrew Brooks Turismo-Deafsun +02.596
3 Adam Suswillo Williams_Adam41 +03.210
4 Coque López Williams_Coque14 +04.109
5 Rayan Derrouiche RC_Miura +04.768
6 Salvatore Maraglino JIM_Pirata666_ +05.034
7 Giorgio Mangano Williams_Gio +08.103
8 Adam Wilk Adam_2167 +08.156
9 Mark Pinnel Turismo-lester +18.449
10 Manuel Rodríguez TRL_MANURODRY +18.533
11 Patrik Blazsán Williams_Fuvaros +19.214
12 Markus Könönen maatu79 +21.935

Repescagem

Embora a rodada de repescagem sempre seja acirrada, essa disputa em especial (uma corrida de 10 voltas por uma pista off-road passando pelos moinhos da Sardenha em carros Gr.B) não teve grandes emoções, para variar. Os quatro primeiros colocados terminaram mantendo as posições ao longo da competição, com Baptiste Beauvois (França) indo da pole para a linha de chegada e conquistando a vitória, usando seu Subaru WRX Rally Car de maneira brilhante na pista de terra traiçoeira em condições de baixa visibilidade. Seu conterrâneo, Rayan Derrouiche, também teve um desempenho brilhante, mantendo o Mitsubishi Lancer Evolution Final longe de qualquer problema e garantindo uma vitória dupla para a França. Kin Long Li (Hong Kong), dirigindo um Nissan GT-R Rally Car, e Salvatore Maraligno (Itália), pilotando um Honda NSX Rally Car, seguraram com mãos de ferro o terceiro e quarto lugares, afastando-se do resto dos competidores numa diferença de 10 segundos, e assim chegando à final.

CLASSIFICAÇÃO PILOTO TEMPO
1 Baptiste Beauvois TRL_TSUTSU 13:08.612
2 Rayan Derrouiche RC_Miura +02.400
3 Kin Long Li KarS_0627 +02.871
4 Salvatore Maraglino JIM_Pirata666_ +03.609
5 Giorgio Mangano Williams_Gio +12.927
6 Nicolás Rubilar FT_NicoR +15.636
7 Ryota Kokubun Akagi_1942mi +19.492
8 Adam Wilk Adam_2167 +19.918
9 Ádám Tápai TRL_ADAM18 +31.164
10 Manuel Rodríguez TRL_MANURODRY +31.830
11 Mark Pinnel Turismo-lester +32.603
12 Fabian Portilla CAR_McQueen +35.797

Final

Depois de contabilizar os resultados das corridas anteriores, foi Mikail Hizal (TRL_LIGHTNING) que ficou com a pole para as 20 voltas da Final da Nations Cup, realizada no Autodromo Nazionale Monza, com Takuma Miyazono (Kerokkuma_ej20) ao lado. Os pilotos, no comando do Red Bull X2019 Competition, tiveram que usar todos os três compostos de pneus Michelin (suave, médio e duro). Ou seja, todo mundo teria que fazer ao menos dois pit stops.

A bandeira verde desceu com os três líderes, Hizal, Miyazono e Cody Nikola Latkovski, todos com pneus suaves, enquanto quase todos os demais pilotos optaram por pneus duros. Miyazono tentou ultrapassar Hizal na primeira curva, mas ao fazer isso, acabou saindo um pouco da pista, deixando que o alemão aumentasse a liderança por mais de um segundo na metade da Volta 1.

Ao início da segunda volta, quase todos os carros com pneus duros entraram nos boxes para trocar por pneus médios, depois de cumprir a exigência de uma volta para cada tipo de composto. Com os pneus médios e mais aderentes, Coque López (Williams_Coque14) começou a atacar, ultrapassando Adriano Carrazza (UDI_Didico15) na reta oposta para conquistar o 5º lugar. Andrew Brooks (Turismo-Deafsun), também usando pneus médios, fez uma ultrapassagem brilhante em cima de Salvatore Maraglino (JIM_Pirata666_), depois de batalhar para sair do 12º lugar.

Na Volta 8, Latkovski, em terceiro lugar, entrou nos boxes, trocando os pneus suaves gastos por pneus duros, voltando à pista sem perder a posição. Mas ele deixara Adam Suswillo (Williams_Adam41), que corria com pneus Michelin médios mais velozes, fechar a diferença e, pelas próximas voltas, ele teria muito trabalho para afastar o britânico.

Os líderes da corrida, Hizal e Miyazono, fizeram o primeiro pit stop na Volta 9 e trocaram de pneus suaves para médios, mas diferente de Hizal, Miyazono decidiu não reabastecer o tanque, para não perder muito tempo no pit stop e voltar à pista com a liderança. Então, na metade da corrida, tínhamos Miyazono e Hizal em 1º e 2º lugares, nove segundos à frente do 3º colocado de Latkovski.

Na Volta 12, Latkovski, ainda em 3º lugar e usando uma estratégia de três paradas, fez o terceiro pit stop, trocando para pneus suaves. Embora tenha voltado à pista em 6º lugar, ele reconquistou a 3ª posição na Volta 14, Brooks a Maraglino entraram nos boxes. Enquanto isso, os líderes da corrida Miyazono e Hizal abriram 30 segundos de diferença em relação ao resto dos pilotos, mas ainda precisavam completar uma volta com os pneus duros.

Na Volta 15, tivemos o único grande acidente da corrida, com Derrouiche e Wong colidiram na batalha pela quinta posição, enviando Wong para fora da pista. Isso fez com que Brooks perdesse o controle e deixasse o Red Bull X2019 girar, praticamente tirando ele da competição.

Mais à frente, Miyazono fez o último pit stop, pegando os pneus duros e um pouco de combustível muito necessário. Calmo e seguro de si, Hizal decidiu continuar na pista por mais duas voltas, conseguindo uma diferença confortável, uma que ele não perderia mesmo depois do último pit stop na Volta 18. Depois de voltar à pista na sequência do último pit stop, ele ficou quase sete segundos à frente de Miyazono, o que seria mais do que suficiente para dar a primeira vitória ao alemão na série, além de uma vaga para as World Finals... E tudo isso com um dedo quebrado.


CLASSIFICAÇÃO PILOTO TEMPO
1 Mikail Hizal TRL_LIGHTNING 30:58.581
2 Takuma Miyazono Kerokkuma_ej20 +04.732
3 Cody Nikola Latkovski Nik_Makozi +06.845
4 Adam Suswillo Williams_Adam41 +13.430
5 Coque López Williams_Coque14 +13.978
6 Salvatore Maraglino JIM_Pirata666_ +18.788
7 Jonathan Wong CAR_Saika +20.942
8 Baptiste Beauvois TRL_TSUTSU +21.868
9 Adriano Carrazza UDI_Didico15 +24.274
10 Kin Long Li KarS_0627 +29.380
11 Andrew Brooks Turismo-Deafsun +29.939
12 Rayan Derrouiche RC_Miura +33.812

Quanto a Miyazono, que também teve outro desempenho brilhante, terminando no pódio pela primeira vez na Série, ele ainda tem a chance de se classificar para as World Finals. O evento final da série será realizado em sua terra natal, o Japão. Para fechar o pódio, tínhamos Latkovski em terceiro lugar, que virou uma força considerável tanto na Nations Cup como na Manufacturer Series.

"Depois de terminar em segundo lugar tantas vezes, você sempre quer conquistar algo maior. E, finalmente, com essa vitória eu estou satisfeito e aliviado, ao mesmo tempo. Quanto ao dedo quebrado, eu senti um pouco de dor quando usava os pedais, mas deixei a pressão para o centro do é, então deu para aguentar. Na final, eu tentei economizar o combustível, porque reabastecer é preciso, mas a estratégia compensou no fim", disse Hizal depois da corrida. O alemão conseguiu ainda ganhar o título de "Piloto Michelin do Dia" nas mídias sociais de Gran Turismo.

Voltar para a lista