Please select your country / region

Close Window
GT
Comunidade do GT SPORT
BR

RECAPITULAÇÃO DA TEMPORADA DE 2008 DA GT ACADEMY EUROPA

RECAPITULAÇÃO DA TEMPORADA DE 2008 DA GT ACADEMY EUROPA

Em 2008, a PlayStation® e a Nissan levantaram a seguinte pergunta: “Um jogador de Gran Turismo® pode se tornar um verdadeiro piloto de corrida?” O sucesso da primeira competição demonstrou que esta resposta é um enfático “sim”. Desde então, a GT Academy continua de vento em popa.

A competição de 2008 contou com doze países participantes na Europa. Vinte e cinco mil fãs do PlayStation®3 fizeram o download da prova de tempo do Gran Turismo®5 Prologue e fizeram volta rápida atrás de volta rápida, determinados a definir o melhor tempo que conseguissem. No fim do período qualificatório, os vinte jogadores mais rápidos de cada país competiram nas Finais Nacionais, com os 22 pilotos mais rápidos no geral participando da Final Internacional, a GT Academy em Silverstone, o coração do automobilismo britânico. Esta semana de campo de treinamento visava transformá-los de pilotos virtuais em pilotos de resistência reais, proporcionando aos dois melhores participantes um lugar na equipe RJN Motorsport apoiada pela Nissan na corrida de 24 Horas de Dubai em janeiro de 2009.

Em Silverstone, os 22 jogadores não tinham somente que provar sua determinação em uma série de carros de corrida. Testes escritos, testes médicos, desafios atléticos, oficinas de psicologia de pilotagem, entre outro, foram intercalados com uma gama de desafios de pilotagem, de uma corrida de kart de quatro horas para uma sessão de controle de carro Caterham até sequências no Nissan 350Z e no Nissan GT-R. Até mesmo sua presença na mídia e atitude profissional foram testadas neste programa de treinamento intensivo.

Steve Deeks foi o juiz principal na GT Academy 2008, tomando a decisão final sobre quem aprenderia a correr profissionalmente com a equipe da Nissan. Steve estava munido de três assistentes: Rob Barff, Mike Garff e Elliot Charifour, cada um com muita experiência e conhecimento automotivo.

Johnny Herbert, que possui três vitórias no Grande Prêmio de Fórmula Um e uma vitória nas 24 Horas de Le Mans no seu currículo, estava disponível como mentor e completava o painel de juízes. Sua experiência sobre o que é necessário para se tornar um piloto de corrida de sucesso mostrou aos competidores o que esperar se desejassem ver seus sonhos se tornarem realidade.

Durante a semana em Silverstone, os recrutas foram julgados pelo painel experiente a cada noite e os pilotos mais fracos foram eliminados da competição. No último dia, os 22 jogadores diminuíram para apenas oito:

Fabrice BERNARD (FRA)
Giacomo CUNIAL (ITA)
Matthew GORDON (UK)
Arnaud LACOMBE (FRA)
Luca LORENZINI (ITA)
Chris MIDMARK (SWE)
Lucas ORDOÑEZ (ESP)
Lars SCHLÖMER (DEU)

A chuva estava caindo no último dia da competição, o que trouxe à tona todas as novas habilidades que tinham aprendido na última semana e deixaram seus talentos naturais brilharem. Uma corrida de perseguição com chuva pesada foi seguida por uma sessão em monopostos em uma pista incrivelmente escorregadia. Os participantes precisaram mostrar adaptabilidade em diferentes carros de corrida e, infelizmente para Giacomo e Matthew, eles registraram as voltas mais lentas nos monopostos por uma grande margem e foram eliminados.

A seguir ocorreu uma série de corridas de eliminação, vencidas por Lucas da Espanha. Os competidores então pilotaram sessões individuais no Nissan GT-R acompanhados por Rob Barff. Rob usou esse tempo para avaliar o controle sobre o carro, estilo e abordagem de pilotagem de cada piloto, dando aos juízes informações que não possuíam previamente.

Finalmente, os pilotos foram entrevistados pelo painel completo de juízes, para provar seu compromisso e desejo de ser o primeiro campeão da GT Academy. Steve Deeks e sua equipe se reuniram e, após muita deliberação, Lucas Ordoñez da Espanha e Lars Schlömer da Alemanha foram coroados os vencedores.

Tendo ganhado a GT Academy, não havia garantia de que Lucas ou Lars seriam premiados com um lugar em um poderoso carro de corrida Nissan 350Z GT4 para as 24 Horas de Dubai. Os dois pilotos passaram por um Programa de Desenvolvimento de Pilotos intensivo, durante o qual Lucas mostrou que possuía o que é preciso para enfrentar os rigores de uma desgastante corrida de resistência de 24 horas. Com Lars lutando para se adaptar à caixa de marchas sequencial do carro de corrida, coube a Lucas participar da corrida de Dubai em nome da GT Academy ao lado de Johnny Herbert.

Felizmente, a confiança da Nissan e da Sony de que um jogador poderia se tornar um astro de corrida talentoso no mundo real foi bem colocada. Embora o resultado da equipe não tenha refletido sua velocidade e potencial devido a alguns problemas técnicos, Lucas teve um desempenho admirável em Dubai, apenas nove meses depois da etapa qualificatória da GT Academy, lidando com sequências durante o dia e a noite sem se envolver em acidentes.

Não era parte do roteiro original, mas depois de Dubai a Nissan e a PlayStation sabiam que tinham descoberto um talento especial. Após sua aventura no Oriente Médio, Lucas foi recompensado com a chance de ter uma carreira com a Nissan no nível mais alto do automobilismo. Desde então, ele acabou em segundo lugar na Copa GT4 de 2009 e se tornou o primeiro jogador a participar das 24 Horas de Le Mans (terminando no pódio!). Sua equipe ganhou a série da Copa Le Mans Intercontinental de 2011 e Lucas logo estava escrevendo a história automobilística novamente, ajudando a guiar o Nissan DeltaWing para sua primeira chegada, levando o quinto lugar geral nas desgastantes 1.000 milhas de Petit Le Mans de 2012. Agora ele continua sua carreira como atleta da Nismo para a marca Nissan.

Sem dúvida, a GT Academy provou no seu primeiro ano que um jogador do Gran Turismo realmente pode se tornar um piloto de corrida de classe mundial.